O que é TDAH?

Sigla para, Transtorno de Déficit de atenção e hiperatividade, o TDAH é uma condição crônica e dominante caracterizada por desatenção, impulsividade e/ou hiperatividade persistentes.

Crianças com TDAH, frequentemente, apresentam dificuldades em manter atenção na tarefa, não seguem as instruções, são facilmente distraídas, apresentam inquietude, falam excessivamente e interrompem os outros.
Para receber um diagnóstico de TDAH, o indivíduo deve primeiro exibir uma frequência bastante elevada dos sintomas e estes, não podem estar associados à fase de desenvolvimento da criança.
Ter TDAH não quer dizer ‘tudo ou nada’ nem ‘sempre ou nunca’. Particularmente, é uma condição cujos sintomas variam de acordo com a demanda da situação.
Os sintomas de TDAH em crianças sem o distúrbio são muito mais prováveis de ocorrer em situações que são altamente repetitivas, entediantes ou familiares do que naquelas que são novas ou estimulantes. Por isso, um dos mais importantes fatores é o grau pelo qual, crianças com TDAH, estão interessadas no que fazem.
Em ambientes livres e sem grandes exigências, dificilmente percebemos quais crianças têm TDAH e quais não têm, pois elas terão a liberdade de fazer as coisas conforme lhes agradam. Logo, os problemas mais significativos de TDAH aparecem quando outras pessoas estabelecem exigências ou regras para o comportamento delas, por isso a dificuldade em ambientes de grupo.
Muitos começam a apresentar sintomas na primeira infância, com dificuldades hiperativo-impulsivas precedendo a desatenção, mas é a partir do ingresso na escola que os sintomas ficam mais evidentes. Já no final da infância e início da adolescência, muitas crianças com TDAH começam a exibir menos sintomas. De acordo com pesquisadores, a frequência geral dos sintomas de TDAH parece declinar gradualmente no decorrer da idade adulta.
Uma importante ressalva é quanto à vida social do indivíduo com TDAH, pois a questão o coloca em diversas dificuldades psicossociais ao longo da vida. Mas, a exata natureza destas complicações é determinada em grande parte pela importância dada ao que é considerado típico ou normal em um dado estágio do desenvolvimento.
Não devemos seguir tanto os padrões impostos, pois cada um tem seu tempo e devemos respeitar. Cada ser humano é único e sua especificidade é que lhe dá personalidade.

Mais informações, você pode acessar o site da ABDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário