Como você age nas turbulências da vida?

[...] e a viagem seguiu tranquila – até uma hora antes do horário previsto para a aterrissagem, quando houve uma ‘turbulência de céu claro’. O avião chacoalhava tanto que os passageiros ficaram apreensivos. Carol, aprendendo a falar o que estava em seu coração, comentou:
-      Estou com medo, vovô. O avião vai cair!
-      Acalme-se, querida. Avião é o meio de transporte mais seguro que existe. Feche os olhos e lute contra os pensamentos negativos. Critique-os.
Ela relaxou um pouco. Enquanto isso, a poucos assentos de nós, uma criança de mais ou menos quatro anos se divertia com os solavancos da aeronave. Cada vez que o avião balançava como um trator em terra arada, ela dizia:

-      Pula mais, avião!
Então dava risada. Já os demais passageiros estavam mudos, congelados pela tensão, segurando-se na poltrona.
Depois de alguns minutos, a turbulência passou. A criança não gostou e gritou:
-      Pula mais, avião! Pula mais, avião!
Uma criança é sempre divertida, mas, dessa vez, muitos passageiros se irritaram com ela. Cacá também.
-      Tenho vontade de tapar a boca dessa criança.
Nessa hora, voltei-me para ele e o levei a pensar.
-      Cacá, quem agiu mais corretamente na turbulência, a criança ou você?
Ele pensou, pensou e admitiu:
-      Acho que ela.

Não havia nada que pudéssemos fazer para evitar os solavancos. E ela se divertiu. Lembre sempre que, na vida de qualquer ser humano, há muitas turbulências. Se você der as costas para elas, elas o derrubarão; se enfrentá-las, você assumirá o controle e logo encontrará a calmaria.

Trecho do livro de Augusto Cury: Ansiedade. Como enfrentar o mal do século para filhos e alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário